A depressão já era um transtorno mental frequente entre idosos, agora com a pandemia do coronavírus, a tendência é que este número se eleve. As incertezas frente ao futuro, mudanças repentinas na rotina e a redução do contato físico e social com familiares e amigos podem ser fatores geradores de uma sobrecarga emocional, que ultrapassa a capacidade de enfrentamento de qualquer indivíduo, independente da faixa etária.

Nas últimas décadas houve um crescente incentivo a esta parcela da população para que saísse de suas casas, frequentassem grupos de idosos, fossem fazer atividades que lhes dessem prazer. Eles sentiram o gosto deste protagonismo e a liberdade proporcionada, aprenderam a se valorizar e viver de uma forma mais plena. Eis que chega este vírus e a orientação agora é justamente ao contrário, fique em casa! As relações sociais, que sempre foram fatores protetivos a sua saúde mental agora são restritas a ligações e vídeo chamadas, na sua maioria.

Uma dúvida comum entre as pessoas é a diferença entre depressão e tristeza, que num primeiro momento pode parecer ser tudo a mesma coisa, mas não é.

a) - Tristeza sentimento é uma resposta normal e adaptativa do ser humano diante de situações adversas, e pode ser um momento de reflexão e de preparação para novas ações no futuro.

b) - Depressão vai além. É uma doença mental, invade o indivíduo afetando não só seu humor, mas também seu comportamento e pensamento.

É muito importante que os cuidadores, familiares e os próprios idosos fiquem atentos aos primeiros sinais de tristeza, desânimo, falta de energia, pensamentos negativos, falta de esperança e mudanças de comportamento. Se persistir por mais de duas semanas busquem auxílio profissional especializado.

 

logo PSICO preto e branco FUNDO TRANSPARENTE

Canal no YouTube

Olá, gostou dos nossos cursos, tem alguma dúvida ? Preencha o formulário e ligamos para você