A fase fálica se inicia aos três anos de idade, nesta fase a criança tornar-se consciente das diferenças sexuais. Nesse momento, a excitação da criança está relacionada à presença física dos pais, e a mesma passará a lutar pela intimidade que os pais compartilham entre si.

 

A vontade de dormir com um dos pais, e até mesmo o ciúme que sente da atenção que um doa para o outro são características da fase fálica.

 

Como a necessidade da criança está ligada a dedicação dos pais em relação a ela, um deles passará a ser visto como ameaça à satisfação do seu desejo de atenção. Freud baseou-se na tragédia Grega e chamou essa situação de complexo de Édipo.

 

O complexo de Édipo se caracteriza pelo fato de o menino desejar atenção da mãe, e com isso afastar o pai, e a menina atenção do pai afastando-o da mãe.

 

Nesse desenrolar do desenvolvimento também existe a ansiedade de castração, que é o medo da criança ser castigada por esse comportamento.

 

É importante ressaltar que o termo “castração” não está relacionado de forma literal com a mutilação dos órgãos sexuais, e sim a uma experiência psíquica vivida na infância.

 

E apesar de a criança ver um dos pais como rival, ela ainda deseja a atenção dos dois para si.

 

Contudo, ainda na infância todo esse conflito é reprimido, e por volta dos cinco anos, esse apego aos pais volta-se para outras habilidades. E, então progredimos para uma próxima fase...

 

 

 

FASE FÁLICA.01

Olá, gostou dos nossos cursos, tem alguma dúvida ? Preencha o formulário e ligamos para você