SÍNDROME DO PÂNICO

- CONCEITO: A Síndrome do pânico é um dos transtornos de ansiedade mais comum. É geralmente diagnosticado em pessoas que experimentam ataques de medo e pânico espontâneas, repentinas e inesperadas. Os indivíduos com este quadro, em geral, permanecem constantemente preocupados com o medo de um ataque recorrente. Contudo, os ataques de pânico ocorrem inesperadamente, às vezes até durante o sono. Um ataque de pânico pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento. O sujeito sente-se aterrorizado e sobrecarregado, mesmo que não esteja em perigo. Assim, trata-se de um início abrupto de medo ou desconforto intenso que atinge o pico em poucos minutos.

 

 

- ORIGEM:

a) pode ter como origem situações extremas de estresse, como crises financeiras, brigas, separações ou mortes na família, experiências traumáticas na infância ou depois de assaltos e sequestros.

 

 

- SINTOMAS FÍSICOS:

a) A síndrome do pânico inclui pelo menos quatro dos seguintes sintomas: 1) Palpitações, coração batendo ou aceleração, 2) cardíaca, 3) Sudorese, 4) Tremores ou estremecimentos, 5) Sensações de falta de ar ou sufocação, 6) Sentimentos de bloqueio, 7) Dor no peito ou desconforto, 8) Náuseas ou desconforto abdominal, 9) Sentir-se tonto, instável, com cabeça leve ou desmaiar, 10) Calafrios ou sensações de calor, 11) Parestesia (sensações de dormência ou formigamento), 12) Desrealização (sentimentos de irrealidade) ou despersonalização (sendo separado de si mesmo), 13) Medo de perder o controle ou “enlouquecer”, 14) Medo de morrer.

b) Muitos dos sintomas do transtorno de pânico imitam aqueles de doenças cardíacas. Ou também os problemas de tireóide, distúrbios respiratórios e outras doenças. Em função disso, as pessoas com transtorno de pânico muitas vezes decidem procurar um cardiologista ao perceber tais sinais. Alguns fazem muitas visitas a salas de emergência ou consultórios médicos, convencidos de que eles têm uma questão que ameaça a vida.

 

 

- TRATAMENTO:

a) A maioria das pessoas encontra melhora significativa com o processo de psicoterapia. O sucesso do tratamento varia entre as pessoas. Alguns podem responder ao tratamento após alguns meses, enquanto outras pessoas podem precisar de mais de um ano. Entretanto, o tratamento pode ser mais extenso se uma pessoa tiver mais de um transtorno de ansiedade ou sofrer de depressão ou abuso de substâncias, razão pela qual deve ser adaptado ao indivíduo. Embora a psicoterapia seja um processo eficaz, em alguns casos os profissionais podem recomendar um trabalho com HIPNOTERAPIA, ou seja, a HIPNOSE TERAPÊUTICA. O foco central de um tratamento para síndrome do pânico, inicialmente, reconhecer seus sintomas e em quais situações do cotidiano ela surge e assim, buscar o enfrentamento dos sintomas para eliminar os gatilhos mentais e emocionais que causam a síndrome do pânico.

 

WhatsApp Image 2020 12 15 at 11.10.17

Olá, gostou dos nossos cursos, tem alguma dúvida ? Preencha o formulário e ligamos para você