EMBOTAMENTO AFETIVO (ou devastação afetiva): diminuição acentuada do potencial afetivo, uma perda profunda (devastação) de todo tipo de vivência afetiva, real e observável, constado por meio da mímica, da postura e das atitudes do sujeito, ou seja, expressão não-verbal — como postura e expressão facial — não condizente com a interação social, muitas vezes não adequadas ao momento ou circunstância, com oscilação ou ausência de expressão, levando a pessoa a além de não expressar sentimentos, tornar-se incapaz de sentir, nem ser abalada por circunstância alguma, seja ela boa ou ruim. Em suma, o embotamento afetivo é a dificuldade de expressar emoções e sentimentos. A pessoa que sofre com esse transtorno também é chamada de individuo esquizóide. Origem, pode ocorrer após eventos que causam muita dor ao individuo, fazendo com que ele simplesmente não reaja a emoções e sentimentos. Também acomete pessoas que sofreram situações traumáticas ou extremas, como catástrofes, assaltos, violências físicas e psicológicas ou experiência de quase morte.

 

Comum em: 1) Esquizofrenia; 2) Depressão severa.

Olá, gostou dos nossos cursos, tem alguma dúvida ? Preencha o formulário e ligamos para você